Arquivo da tag: Twitter

A morte de Eduardo Campos e a crueldade nas redes sociais

Com a notícia da morte do presidenciável Eduardo Campos em um acidente aéreo, nesta quarta (13), o nome do candidato do PSB repercutiu nas redes sociais. Mensagens de comoção, apoio aos familiares de Campos e piadas de mau gosto começaram a surgir. A frase “Foi a Dilma” está, até agora, entre os “Trending Topics” do Twitter no Brasil. Entre os famosos que comentaram a tragédia, está o humorista Maurício Meirelles, do CQC, que fez piada. 

— O aeroporto era do Aécio? — perguntou Meirelles no Twitter.

O humorista excluiu o post do Twitter após a repercussão da mensagem. 

Já o vocalista do Ultraje a Rigor, Roger Rocha postou a seguinte mensagem: “Pronto, vai virar santo. E herói”. 

 

Em resposta, o cantor recebeu inúmeras críticas dos usuários do microblog, que pediam respeito e compaixão.

Outros usuários fizeram piadas com as “horcruxes” do filme Harry Potter.

5

Em um momento em que não existem palavras para lamentar a situação, os usuários das redes sociais mostram insensibilidade. Não é mais suficiente comentar com um mínimo de empatia sobre um avião que caiu, levando à morte sete pessoas e que entre elas estava um jovem político de 49 anos, que morre deixando 5 filhos. No mundo em que notícias quentes deixam de ser novidade muito rápido, reformula-se a abordagem do assunto. Assim, nascem as piadas de mau gosto, que, felizmente, são rechaçadas pelo bom senso de tantos outros usuários da rede. 

4

Além das redes sociais, a cobertura jornalística também não deixa a desejar no quesito insensibilidade. Com a televisão ligada na Globo News desde as primeiras notícias sobre a queda do avião, acompanho uma cobertura que cogita o próximo sucessor, que faz análises políticas, que prevê o que acontecerá nas eleições e transforma a morte de um homem em uma disputa de ibope. O corpo de Eduardo Campos ainda não foi sequer enterrado e o assunto gira em torno de “O que fará o PSB com a morte de Eduardo. Indicará Marina Silva como candidata a presidente? Apoiará Dilma?”, como foi publicado no Twitter do @BlogdoNoblat, do jornalista Ricardo Noblat.

É indiscutível que a morte de um político com a visibilidade que tinha Eduardo Campos leve a comentários envolvendo política, principalmente faltando tão pouco tempo para as eleições. Mas, sinceramente, não consigo encarar certos comentários, como o que o ministro Marco Aurélio Mello fez ao falar sobre a morte de Eduardo Campos. O ministro, em entrevista a Globo News, considera que a perda “embaralha a disputa”. 

Absurdo não é contextualizar a morte do político Eduardo Campos. Absurdo é desumanizar o homem Eduardo Campos e fazer da política o enfoque principal em uma tragédia, desrespeitando a dor de amigos e familiares. Absurdo é esquecer que sete vidas foram ceifadas em um trágico acidente, e que cada uma dessas pessoas tem uma história e tinham uma vida pela frente. Absurdo é fazer piada com a morte alheia.

Veja alguns comentários e fotos publicadas nas redes sociais:

1

2

3 

 6

7

Anúncios
Etiquetado , , , ,