Mulherzinha

Upload Plaatjes.nl - Gratis al je plaatjes en foto's uploaden
Um mês antes do Dia dos Namorados, decidi começar a fazer um scrapbook. Comprei um caderno pequeno, personalizei as páginas, colei fotos, recortei papéis coloridos, elaborei frases, comprei fitas e botões. Tive um trabalho imenso, fiquei acordada até tarde por várias noites seguidas para conseguir terminar a tempo. Em outra data comemorativa, presenteei meu namorado com um baralho personalizado – cada carta continha um motivo para amá-lo. Foram 52 cartas com frases e colagens. E enquanto eu cortava, colava e escrevia, observava os olhares curiosos – e atravessados – da família. Traduzindo o que sua mente pensava no mais delicado eufemismo que conseguiu encontrar, minha irmã disparou: “Você é mulherzinha.”
E sou mesmo.
Gosto de surpresas e de cuidados. Abrir a porta do carro, diminuir a velocidade do passo pra acompanhar a minha tentativa de equilíbrio em cima de um salto, flores, ligação pra dar bom dia, atitudes inesperadas, demonstração de interesse no que falo – mesmo que não seja nada interessante. Relacionamento é zelo. E tem que ser via de mão dupla.

Não nasci pra fazer papel de homem. Pode me chamar de ultrapassada e antiga. Pode me dizer que estamos no século XXI e que o tempo da sociedade patriarcal passou. Pra mim, algumas coisas simplesmente não deveriam mudar. Homem tem que pedir em casamento, homem tem que ser provedor, homem tem que ser homem. E entenda bem: ser homem não significa ser um macho primitivo, ignorante e grosseiro. Não significa pagar a conta e por isso, sentir-se no direito de maltratar sua companheira. Não significa inferiorização. Não significa colocá-la em uma posição humilhante e submissa a todas as suas vontades. 
Significa mais do que qualquer outra coisa, ter afeto, cuidado e atenção. 
Por outro lado, também não nasci pra ser Amélia. Cozinho – mal – por brincadeira, não tenho dom para ser faxineira, nem quero viver uma vida anulada em prol da criação dos filhos. Quero uma carreira, ter meu dinheiro, encontrar com minhas amigas de vez em quando e tempo para academia. Mas, ainda quero aprender sim a cozinhar, quero manter a minha casa organizada e limpa, quero educar meus filhos da melhor forma que puder. E quero um marido que me ajude em tudo isso. 
Aplaudo em pé e agradeço pelas conquistas que o movimento feminista trouxe para as mulheres. Mas, acredito que as coisas perderam o foco. Bacana a igualdade entre homens e mulheres no que diz respeito à remuneração, direito a voto, e tudo mais. Pra mim o foco se perde quando vejo mulheres defendendo que podem e devem comportar-se como homens. Perder as contas de quantas beijou numa noite, ir pra cama com outras várias, trair e beber até cair: tudo isso é feio quando é feito por um homem. Mas, torna-se ridículo quando feito por uma mulher. Não somos iguais – é contra a própria natureza afirmar o contrário – e só quem perde querendo igualar-se em comportamentos tão degradantes é a própria mulher. 
Nós mulheres somos capazes sim, de sustentar uma família. Podemos ter voz de comando dentro de casa, podemos trabalhar e deixar nossos maridos cuidando dos filhos. Podemos pagar ou dividir uma conta. Podemos fazer um casamento surpresa pro nosso namorado porque estávamos com vontade de casar e faltou atitude da parte dele. Mas, no fundo, não queremos isso. Cada um de nós exerce funções fundamentais dentro de um relacionamento. A medida de todas as coisas tem que ser o equilíbrio e não a luta entre duas forças tão distintas – mas que se completam. 
Anúncios

25 pensamentos sobre “Mulherzinha

  1. Bruna M. disse:

    Ameiiiiii o texto Le! Super concordo com você, eu sou muito romântica e acredito que é o homem que deve dar o primeiro passo. Acho horrível meninas que tentam imitar os garotos em tudo, e se isso significa que sou mulherzinha, então eu sou mesmo!

    Beijão linda e obrigada pela visitinha ;D

    http://umagarotaeseujeans.blogspot.com.br/

    Curtir

  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    Curtir

  3. Adoreiii o texto, amei o blog, estou seguindo.

    mundodeariel.blogspot.com/
    http://www.facebook.com/meucantoomeumundoo

    Curtir

  4. Que texto bom meu amor, difícil uma mulher expor essa “desigualdade” tão claramente entre homens e mulheres. Parabéns pela lucidez. E mulher tem que ser mulherzinha mesmo…

    Curtir

  5. Karla Cunha disse:

    Assino em baixo totalmente! Tem coisas, que são doces, bonitinhas. Que fazem parte. Que deixam a vida mais colorida. Eu gosto de ser mulherzinha, mesmo quando todo mundo me diz que não sou fofa. muahahahaha Não sou com todo mundo, mesmo. As pessoas tem que merecer o carinho. A gente sempre dá carinho pra quem nos faz bem… e você disse certinho quando usou “via de mão dupla!”

    E concordo também com o final, tem coisa que já é feio pra homem. Pra mulher, é inaceitável. Também não vejo como segregação e nem machismo. Só com bom senso!

    Adorei, Lenise! 😉
    E olha, várias coisas que leio aqui também penso que queria ter escrito! herushrfhaseruiashrauiesrh Acho que somos meio parecidas, talvez.

    Ps. ADOREI A IDEIA DO BARALHO!. 😛

    Um beijo
    http://www.fizdecanetinha.com

    Curtir

  6. Ágata Bresil disse:

    Esse post foi incrível. Adorei mesmo, falou o que muita gente não tem coragem de admitir. Eu fazia surpresinhas pro meu ex e eu adorava o processo de comprar material, planejar e fazer a arte, mas é claro que não tinha momento melhor do que a hora da entrega do presente.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    Curtir

  7. Acredito que você me descreveu no começo do texto. Realmente, eu acho maravilhoso o que você disse, em relação a não ser nem homem, nem amélia. eu tbm sou assim.
    agora, eu acredito q… essas coisas q vc citou no fim do texto nao sao coisas de homem, e sim coisa de gente infeliz. Transar com vários, beijar vários, essas coisas, é de gente insatisfeita. Isso é se comportar como um idiota.
    OIDASIODHAOSIODHOAD. Tanto para homem, quanto pra mulher.

    Curtir

  8. Mayara Esther disse:

    Disse tudo! Vamos dizer que eu sou uma mulherzinha mas também não significa que vou ficar em casa como faziam nos velhos tempos. Mas isso não significa que posso ser igual as homens pois não e da nossa natureza ser como eles. A Bíblia diz que fomos feitas da costela do homem, porque querer se comparar a eles e sair fazendo essas besteira que você citou no final do texto.

    Beijos ♥ http://www.blogdamaya.com

    Curtir

  9. Ela Oliveira disse:

    Oi,
    Gostei bastante do texto,confesso que eu sou mulherzinha também mais tenho bastante equilibrio nos meus atos.

    Páginas Em Preto

    Beijos

    Curtir

  10. Aline disse:

    Interessante seu texto. Sobre o que fazer ou não é o direito de escolha de cada um e deve ser preservado. Acho que o mais importante é acabar com os rótulos… Se você é feliz fazendo algo para seu namorado, pq não fazer? (A ideia do baralho foi muito criativa)

    Curtir

  11. Corpse Lolita disse:

    Não sei exatamente como é. Até sou bem feminina, mas nasci pra ser homem. De qualquer forma, concordo quando você diz: “Pra mim o foco se perde quando vejo mulheres defendendo que podem e devem comportar-se como homens. Perder as contas de quantas beijou numa noite, ir pra cama com outras várias, trair e beber até cair: tudo isso é feio quando é feito por um homem.”
    – Só não concordo quando você destaca que é pior ainda quando feito por uma mulher. Sinceramente, acho que é “feio” em qualquer circunstância. E acho que no lugar de mulheres tentarem fazer o mesmo, os homens deveriam perceber o quanto isso é sem noção. E é mesmo.

    Curtir

  12. Corpse Lolita disse:

    obs: Ah,antes que eu me esqueça: mudei a fonte do meu blog para verdana. Espero que tenha ficado mais fácil de ler 🙂

    Curtir

  13. Nossa! Uma menina tão nova com tanta personalidade.
    E já sabe o que quer e pensa como mulher.
    Parabéns!

    http://www.cchamun.blogspot.com.br
    Histórias, estórias e outras polêmicas

    Curtir

  14. Juju disse:

    Oi Le!!!

    Apesar de preferir ser homem, já que nasci mulher, faço bem feito! hauahau Concordo com você, tb adoro surpresas, flores, chocolates. Além do mais sou absurdamente romântica, por isso tb me considero uma mulherzinha!! ahuahauha

    Olha Le, eu conheço muitas mulheres que sustentam suas casas, acho essa atitude o máximo, temos esse poder!! não precisamos depender de ngm, mas como você disse no final, talvez a gnt não queira isso, eu por exemplo eu gosto do cuidado, da segurança do homem, tanto a segurança emocional e física, mas tb a financeira… Eles ainda ganham mais do que a gnt e são mais reconhecidos… Acredito que viveremos essa luta de “sentimentos” e vontades eternamente…

    Bjinhos
    Ju
    asbesteirasquemecontam.blogspot.com.br

    Curtir

  15. Isabelle Brum disse:

    Olá, bom dia ^-^
    Gostei de seu texto, disse tudo! Temos todo direito de sermos femininas, delicadas, românticas e afins se quisermos 🙂

    Obrigada pela visita lá no blog.
    Beijinhos e tenha uma ótima semana.
    Isabelle – http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br

    Curtir

  16. Adorei o seu texto Lenise!
    Normalmente eu me sinto até um pouco acuada por pensar dessa maneira porque, na sociedade em que vivemos hoje, uma mulher que se autointitula “mulherzinha” sempre é alvo de críticas. Mas nos últimos tempos eu liguei um foda-se bem grande para o que pensam de mim e resolvi seguir com aquilo em que eu acredito.
    Parabéns pela coragem de postar aqui a sua opinião. Adorei encontrar alguém parecida comigo nesse aspecto.

    Beeijos
    http://estoriasdacarter.blogspot.com.br/

    Curtir

  17. Mariana Gomes disse:

    Amei esse texto! Sou bem mulherzinha mesmo, e super me identifiquei. Agora essa coisa de mulher querer ser igual ao homem na bebedeira, sexo e tudo o mais, acho ridículo. Como você mesma falou, isso já é feio pra um homem, imagina pra uma mulher?

    Beijos,
    biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br

    Curtir

  18. TOM MORAIS disse:

    Muito bom o texto. Combinou muito com a musica (realmente eu AMO essa musica). Enfim, sem palavras.
    cronicasdeumlunatico.blogspot.com.br

    Curtir

  19. Larissa disse:

    O texto me fez rir e refletir.
    Não sei o que sou.
    Definitivamente não nasci para ser Amélia, mas também não sou romântica e fofamente cuidadosa e tal como tu.
    Não recortaria e faria um scrapbook ou algo do tipo.
    Sou daquelas que ama, e demonstra com carinho e beijos, mas não sou assim.
    Já falaram que isso é um defeito e também que é algo bom.
    Minha mente virou um nó rs

    Beijão, Lari.♥
    Vitamina de Pimenta
    @laricrazy_

    Curtir

  20. Sarah Marques disse:

    Oi, tudo bom?
    Obrigada por prestigiar minha coluna no Refúgio das Palavras!
    Amei o texto, também me acho bastante mulherzinha, do tipo que faz scrapbook mesmo hahaha. E a musica no final é perfeita!
    Gostaria de te convidar para conhecer o Endless Poem, meu blog!
    Lá tem resenhas, opinião e promoções super legais!
    Passa lá e me conta o que achou!
    Beijão
    endless-poem.blogspot.com.br

    Curtir

  21. Amanda Souza disse:

    Olha, acho que querer ser igual a um homem é uma tremenda bobagem. Homens e mulheres são diferentes sim e isso é uma coisa boa! E que fique claro que estou falando de diferenças de pensamento e não de salário, posição social, essas coisas.
    “Perder as contas de quantas beijou numa noite, ir pra cama com outras várias, trair e beber até cair: tudo isso é feio quando é feito por um homem. Mas, torna-se ridículo quando feito por uma mulher. Não somos iguais – é contra a própria natureza afirmar o contrário – e só quem perde querendo igualar-se em comportamentos tão degradantes é a própria mulher.” Sobre isso, eu acredito que para os dois a situação é feia. Homens também se degradam, por vezes, mais do que uma mulher, até.
    Enfim, concordo muito!
    Beijinhos

    Hipérboles
    @hiperbolismos

    Curtir

  22. Eu sempre tentei em manter informada sobre o movimento feminista e de uns tempos pra cá tenho desenvolvido um pensamento de oposição a esse movimento. Mas nunca soube como organizar todas essas ideias, então sempre que alguem me pergunta porque eu sou contra o movimento feminista, eu digo apenas por que sim e saiu como uma pessoa que não sabe o que está falando. Mas lendo esse texto eu consegui entender .. consegui colocar em ordem meus pensamentos porque seu texto é tudo aquilo que eu sempre pensei enunca consegui expressar.
    Sem mais.
    Muito bom seu blog.
    Beijos
    barradosno-baile.blogspot.com

    Curtir

  23. José Agenor disse:

    Adorei a ideia do baralho, e pode ter certeza que homem adora mulherzinha. Parabéns.

    Bjus

    José Agenor
    http://www.blogdojoseagenor.com.br/
    Fan Page: https://www.facebook.com/BlogdoJoseAgenor

    Curtir

  24. Parabéns, parabéns, parabéns, mil vezes parabéns pelo texto Lenise, perfeito!
    Poderia me dar uma permissão pra divulga-lo em meu blog?

    Se sim, basta deixar um recado lá avisando que posso vim ” busca-lo” pra dar uma voltinha! Darei os devidos créditos e link das postagem do seu blog.

    Bjs flor..

    http://detudoumpouco28.blogspot.com.br

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: